Apple Watch

Veja o vídeo e aprenda sobre este novo tipo de aparelho: o design, as funções, e muito mais. Apple Watch

Carregador TYLT Energi 2K Com Bateria Integrada à Vendas

Postado por: Tecnologia Brasil - 18:35
A TYLT entrou em contato para avisar que o carregador com bateria integrada, modelo Energi 2K que realizou com sucesso sua campanha no site Kickstarter agora está disponível para vendas no site da empresa.

Ele possui uma bateria de 2200mAh, que continua carregando o seu aparelho quando você remove o carregador da tomada. Na hora de ligar o carregador, ele é inteligente e completa a recarga do telefone antes de recarregar sua própria bateria.

A empresa comunicou que está enviando uma amostra para o FERBRZ, irei postar a análise assim que receber e testar o produto.

Já analisamos vários produtos desta marca aqui no blog, e até agora não encontramos problemas com nada. A empresa também achou nossas análises no YouTube e essa é a segunda vez que eles oferecem algo para ser testado, demonstrando que confiam na qualidade dos seus produtos.

Antes de terminar, eles também avisaram que agora estão oferecendo uma capinha com bateria integrada para o Samsung Galaxy S5, disponível nesse link.

(Fonte: TYLT.com)

Como Instalar o Android L "Developer Preview" No Seu Nexus 5.

Postado por: Tecnologia Brasil - 21:24
Sem firulas, vamos para os passos, mas primeiro saiba que seus dados serão apagados do telefone, portanto salve o que precisar antes de começar, e não me responsabilizo por perda de dados ou danos ao aparelho caso você faça algo errado:


1. Entre na página de download e baixe o arquivo para o Nexus 5. Você também pode seguir esses passos para instalar no Nexus 7 (2013), simplesmente baixe o arquivo para aquele modelo.




2.
b) Se usar o Windows, crie uma pasta na raiz do disco, geralmente C:
Observação: sugiro usar o nome AndroidL para a pasta, que ficará no C:\AndroidL

a) Se usar o Mac OS X, crie uma nova pasta em seu Desktop ou Mesa.

3. Descompacte o arquivo e coloque o conteúdo dentro da pasta criada no passo 2. Para descompactar no Windows, sugiro o programa gratuito 7-zip. Para descompactar no Mac, você não precisa de um programa já que o OS X descompacta tgz nativamente, bastando clicar no arquivo. O sistema irá descompactar o arquivo e criar uma pasta com o mesmo nome do tgz do lado dele, como mostrado na imagem abaixo. Entre nesta pasta para achar os arquivos.




4.
a) Se você tem Mac OS X, abra o Terminal e digite o seguinte comando, prestando muita atenção para digitar exatamente como mostrado aqui:

sudo bash <(curl https://raw.githubusercontent.com/corbindavenport/nexus-tools/master/install.sh)

Observação: O comando deve ser digitado em uma linha contínua. Ele pode ser mostrado em duas ou mais linhas aqui no artigo dependendo do tamanho/resolução da sua tela, porém é uma linha contínua que começa no "s" do "sudo" e termina no ")" do "install.sh)".

Pressione enter e digite sua senha utilizada no Mac OS X. Caso você não use senha, entre nas preferências do sistema, abra o ícone de usuários e crie uma senha. Enquanto você estiver digitando, nada irá aparecer na tela. Pressione enter. O Terminal irá instalar os executáveis necessários para continuar com o processo de instalação. (Fonte)

b) Se você tem Windows, baixe o instalador rápido do ADB e Fastboot para Windows e execute o aplicativo como Administrador (click-direito, selecione rodar como Administrador). Pressione Y, Y, Y, siga a instalação dos drivers para o telefone, e reinicie o seu Windows. (Fonte)

c) Se você encontrou dificuldade nesse processo, repita os passos para o seu sistema novamente. Pode ser que seja necessário fazer isso duas vezes. Reinicie o computador cada vez que tentar instalar. Caso ainda tenha problemas, use o tradutor do Google para abrir o link da fonte que contém as instruções.


5. No seu aparelho, vá nas configurações, e depois em "Sobre telefone" ou parecido. Deverá ser a última opção nas configurações. Pressione várias vezes em cima do "número do build" ou "build number" ou texto parecido. Você precisará pressionar mais ou menos 10x. Volte na tela de configuração, e em cima do "Sobre telefone" você verá uma nova opção chamada "Opções de desenvolvimento", "developer options", ou similar. Entre neste menu. Procure a opção "USB Debugging" ou similar e habilite-a. Volte à tela inicial do aparelho.


6. Conecte seu celular com o cabo de fábrica ao computador.


7.
a) No OS X, abra o Terminal. Digite o comando adb reboot bootloader e pressione enter. Seu aparelho poderá mostrar uma mensagem sobre a chave RSA ou similar, clique no botão para permitir ou allow. Se o seu aparelho não reiniciar em uma tela com a palavra START, INICIAR, ou similar em cor verde, repita o comando. Quando o seu aparelho estiver nesta tela, volte ao Terminal.

digite cd e arraste a pasta do passo 3 na frente da palavra cd, e pressione enter.

b) No Windows, abra o prompt de comando ou command prompt, digitando cmd no menu iniciar e use o modo de administrador. Digite cd / e dê enter para navegar até a raiz do disco. Digite cd AndroidL para acessar a pasta. Digite adb reboot bootloader e pressione enter. Seu aparelho poderá mostrar uma mensagem sobre a chave RSA ou similar, clique no botão para permitir ou allow. Se o seu aparelho não reiniciar em uma tela com a palavra START, INICIAR, ou similar em cor verde, repita o comando. Quando seu aparelho estiver nesta tela, volte ao prompt de comando.

c) Tanto no OS X quanto no Windows, digite fastboot oem unlock e confirme com os botões de volume o "unlock" do aparelho. TODOS OS SEUS DADOS SERÃO DELETADOS! Aguarde o telefone reiniciar na tela de idioma, configure-o, e repita todas as instruções do passo 5 para reabilitar o "USB Debugging". Desconecte o cabo, aguarde alguns segundos e reconecte-o. Digite novamente o comando adb reboot bootloader e aguarde o aparelho reiniciar na tela mostrada no final do passo 7a ou 7b.

8.

a) No OS X, digite sudo bash flash-all.sh e dê enter, digite sua senha se necessário e lembre-se que ela não aparece. Espere o telefone reiniciar até a tela de seleção de idioma. Agora você pode fechar o Terminal e mexer no seu aparelho com Android L!

b) No Windows, digite flash-all.bat e aguarde o aparelho reiniciar até a tela de seleção de idioma. Agora você pode fechar o prompt de comando e mexer no seu aparelho com Android L!

Note que seus dados serão apagados. Só siga os passos caso você não se importe de usar um sistema instável, já que esta é uma versão de testes. Para reinstalação do Android KitKat, consulte o Google onde você encontrará tutoriais. Não me responsabilizo por perda de dados ou dano ao seu aparelho e não posso prestar suporte caso você não consiga seguir os passos aqui indicados. Por favor use o Google para procurar ajuda.

QNAP TS-470 Pro É Um NAS Poderoso Para Editores de Vídeo

Postado por: Tecnologia Brasil - 00:20
Já falei sobre o TS-220 aqui no canal. Um aparelho multifuncional para armazenar dados, mas que faz muito mais do que isso. Se ele era bom, o TS-470 Pro é muito melhor. Consideravelmente.

Primeiro, o modelo em questão possui um processador Intel, do mesmo tipo instalado dentro de um computador - aliás, dizer isso é fazer injustiça, já que o TS-470 Pro é um computador. Com capacidade de 16GB de memória, e possibilidade de trocar o processador i3 por um i7, ele demonstra que tem jogo de cintura para lidar com o usuário, ou usuárioS mais exigentes. Digo isso porque o sistema QTS 4.1, recém lançado pela QNAP, faz com que o setup de múltiplos usuários e grupos seja nada mais do que um agradável passa-tempo que ao contrário de outros sistemas, não te dá dores de cabeça. Ele também se integra a domínios do Active Directory para quem prefere usar o Windows Server para gerenciar grupos e usuários na rede. A facilidade de usar e manter essa máquina rodando é algo que surpreende, já que ela oferece inúmeras funções para usuários básicos até os mais experientes gerentes de rede. Você configura e esquece, literalmente. A máquina é silenciosa e inteligente, usando a ventoinha somente quando a temperatura está alta - o que raramente acontece, até mesmo quando ela está fazendo transcodificação de arquivos de vídeo em HD para formatos compatíveis com celulares, por exemplo. Isso é algo que o aparelho faz com muita rapidez, já que utiliza o processador i3 com eficiência. Ele também suporta SSDs em modo cache, para ficar mais rápido ainda. Vroom!

Desafio a qualquer um a entrar no site da QNAP para verificar todas as configurações técnicas do aparelho e não sair de lá com um sorriso no rosto. Eu uso o NAS para armazenar dados locais. Um profissional de edição de vídeos, um fotógrafo, um modelador de objetos em 3D, um arquiteto, uma pequena empresa que precisa de um servidor de banco-de-dados, entre outros, serão o público alvo desse produto, ou usuários que exigem o melhor para armazenar seus dados e acessá-los com rapidez. A capacidade de 16 Terabytes suprirá a maioria das exigências, tenho certeza.

No meu caso, coloco tudo dentro dele que se relaciona a vídeos, desde meu entretenimento, começando por séries de TV até filmes em alta resolução, até meus arquivos de trabalho do Final Cut Pro X e Cinema 4D, os quais carregam sem problemas, como se os arquivos estivessem no meu disco local conectados diretamente no barramento SATA. O NAS dá conta do recado e não engasga, e montar um disco iSCSI é tão fácil quanto usar conexões Samba. Com duas interfaces Ethernet de 1Gbps, no modo bonding você consegue taxas de transferência de mais de 200MBps em RAID striped, mas a QNAP colocou uma porta de expansão que aceita três placas diferentes: SAS de 6Gbps, 10Gb Ethernet, e 1Gb Ethernet. Todas as placas possuem duas portas cada, dando possibilidades de acesso de até 1GBps se configurado corretamente. Impressionante. Se você precisa de redundância, ele proporciona também, já que possui a maioria dos modos RAID disponíveis no mercado. O aparelho é o sonho de consumo de qualquer profissional ou estúdio, acredite, pois eu uso todos os dias e não abro mais mão dele.

Veja minha análise com gráficos detalhados mostrando o benchmark do aparelho desde arquivos de 4KB até arquivos grandes de 100MB, e consulte outros sites na internet para ver mais testes - juro que não ficarei com ciúmes! O aparelho é simplesmente maravilhoso e merece elogios.

Aqui vai o vídeo da minha análise, onde eu faço o unboxing dele e mostro tanto o hardware quanto algumas partes pertinentes do software que eu uso no dia-a-dia. No final, conteúdo bônus mostrando a capacidade de mídia-center do aparelho, conectado na minha TV LED da Sony via HDMI e funcionando perfeitamente.




TYLT ENERGI Power Case Protege o Samsung Galaxy S5 Enquanto Carrega Sua Bateria

Postado por: Tecnologia Brasil - 13:28
Se você prefere celulares com baterias removíveis por que não pode plugar um carregador em algum lugar, ou por que simplesmente não têm tempo suficiente para carregar o aparelho, esse produto é legal. Apesar de poder trocar as baterias, o processo é incômodo pois é sempre necessário desligar o celular e ligá-lo novamente após a troca. O novo lançamento da empresa TYLT, que nós já analisamos aqui no FERBRZ elimina o problema de desligar o aparelho, enquanto aumenta a capacidade da sua bateria e também protege o telefone que é feito de plástico e merece um cuidado adicional para que continue bonito.

A capa ENERGI Power Case estará disponível para vendas em breve no site da TYLT, trazendo facilidade para o usuário já que para instalar o aparelho na capa é só deslizá-lo até que ele se encaixe no conector micro USB.

A bateria da capa possui capacidade de 2.800mAh que significa que o S5 poderá ter o dobro de carga, ou 2x mais tempo de uso. A TYLT usou a mesma bateria certificada nesta capa que ela usa nos carregadores externos, portanto a segurança do produto está garantida pela empresa. A capa em si possui um LED indicador da capacidade de carga para que seja possível visualizar quanto resta na bateria sem que precise conectá-la ao celular, ou para que ao conectada o usuário possa saber quanta carga a capa ainda tem.

Fora isso, o usuário possui duas opções para a capinha protetora interna, que é de cor azul ou cinza. A TYLT também vende capas opcionais de cores rosa ou roxa, e o preço do produto é 79.99 dólares.

Resumindo, por 79.99 dólares o usuário leva: 1 capa carregadora com bateria de 2.800mAh que dobra o tempo de uso do S5 e uma capa protetora com duas opções de cores e mais duas cores opcionais vendidas separadamente, que parece ter um ótimo custo-benefício já que a bateria da capa é certificada.

Sorteio: Bateria externa para celular

Postado por: Tecnologia Brasil - 17:37
Assista o vídeo abaixo para ver o produto, e veja após o vídeo o post que ensina como participar!




Google vende Motorola Mobility para a chinesa Lenovo por 2.91 Bilhões de Dólares

Postado por: Tecnologia Brasil - 11:24

Acabou de ser confirmado pela imprensa americana que o Google vendeu a Motorola, que eles adquiriram por 12.5 Bilhões de Dólares em 2011, para a empresa Lenovo, que é Chinesa. O valor da venda é de 2.91 Bilhões de Dólares.Eu particularmente acredito que isso só fortalece a linha Nexus, e que as patentes que o Google adquiriu com a compra em 2011 irá beneficiar a empresa. O Google ultimamente adquiriu a empresa de robótica Boston Dynamics, e a empresa de inteligência artificial DeepMind Technologies. Também adquiriu a empresa fabricante de dispositivos de automação residencial Nest. Isso demonstra que o Google está se diversificando. Um exemplo dessa diversificação é a tentativa de criar carros que dirigem automaticamente sem intervenção de um motorista humano.

Sobre a questão de celulares, acredito que o Google continuará a selecionar marcas de celular para fabricar a linha Nexus, como já fez com a HTC, Samsung, e LG. Uma outra alternativa é que a empresa poderá expandir o programa "Google Play Edition", que vende celulares como o Samsung Galaxy S4 e HTC One sem os programas da Samsung ou HTC, optando por colocar o Android puro como já faz na linha Nexus nesses aparelhos.

Por isso eu não analisei o Motorola G e o Motorola X, já que desde a aquisição da empresa em 2011, li relatórios financeiros mostrando que a Motorola estava perdendo muito dinheiro. Essa venda era inevitável e por isso os aparelhos não receberão suporte por muito tempo, entretanto tendo dito isso, o Motorola G tem um valor excelente e eu recomendaria a compra, pois irá durar por pelo menos 24 meses.


Sobre a questão de celulares, acredito que o Google continuará a selecionar marcas de celular para fabricar a linha Nexus, como já fez com a HTC, Samsung, e LG. Uma outra alternativa é que a empresa poderá expandir o programa "Google Play Edition", que vende celulares como o Samsung Galaxy S4 e HTC One sem os programas da Samsung ou HTC, optando por colocar o Android puro como já faz na linha Nexus nesses aparelhos.


Por isso eu não analisei o Motorola G e o Motorola X, já que desde a aquisição da empresa em 2011, li relatórios financeiros mostrando que a Motorola estava perdendo muito dinheiro. Essa venda era inevitável e por isso os aparelhos não receberão suporte por muito tempo, entretanto tendo dito isso, o Motorola G tem um valor excelente e eu recomendaria a compra, pois irá durar por pelo menos 24 meses.


Sobre a questão de celulares, acredito que o Google continuará a selecionar marcas de celular para fabricar a linha Nexus, como já fez com a HTC, Samsung, e LG. Uma outra alternativa é que a empresa poderá expandir o programa "Google Play Edition", que vende celulares como o Samsung Galaxy S4 e HTC One sem os programas da Samsung ou HTC, optando por colocar o Android puro como já faz na linha Nexus nesses aparelhos.


Por isso eu não analisei o Motorola G e o Motorola X, já que desde a aquisição da empresa em 2011, li relatórios financeiros mostrando que a Motorola estava perdendo muito dinheiro. Essa venda era inevitável e por isso os aparelhos não receberão suporte por muito tempo, entretanto tendo dito isso, o Motorola G tem um valor excelente e eu recomendaria a compra, pois irá durar por pelo menos 24 meses.


Sobre a questão de celulares, acredito que o Google continuará a selecionar marcas de celular para fabricar a linha Nexus, como já fez com a HTC, Samsung, e LG. Uma outra alternativa é que a empresa poderá expandir o programa "Google Play Edition", que vende celulares como o Samsung Galaxy S4 e HTC One sem os programas da Samsung ou HTC, optando por colocar o Android puro como já faz na linha Nexus nesses aparelhos.


Por isso eu não analisei o Motorola G e o Motorola X, já que desde a aquisição da empresa em 2011, li relatórios financeiros mostrando que a Motorola estava perdendo muito dinheiro. Essa venda era inevitável e por isso os aparelhos não receberão suporte por muito tempo, entretanto tendo dito isso, o Motorola G tem um valor excelente e eu recomendaria a compra, pois irá durar por pelo menos 24 meses.


Sobre a questão de celulares, acredito que o Google continuará a selecionar marcas de celular para fabricar a linha Nexus, como já fez com a HTC, Samsung, e LG. Uma outra alternativa é que a empresa poderá expandir o programa "Google Play Edition", que vende celulares como o Samsung Galaxy S4 e HTC One sem os programas da Samsung ou HTC, optando por colocar o Android puro como já faz na linha Nexus nesses aparelhos.


Por isso eu não analisei o Motorola G e o Motorola X, já que desde a aquisição da empresa em 2011, li relatórios financeiros mostrando que a Motorola estava perdendo muito dinheiro. Essa venda era inevitável e por isso os aparelhos não receberão suporte por muito tempo, entretanto tendo dito isso, o Motorola G tem um valor excelente e eu recomendaria a compra, pois irá durar por pelo menos 24 meses.


A Motorola é uma das empresas mais velhas dos EUA em questão de tecnologias móveis, portanto o portfolio de patentes deles deve possuir bastante coisa boa. Um bom exemplo é o "touchless control", o comando de voz que funciona muito bem de acordo com sites estrangeiros.


Analistas deram um valor de 5.5 Bilhões às patentes, portanto o Google pagou 12.5 - 5.5 = 7.5, tirando os 2.91 = 4.59 Bilhões de Dólares. A compra da Motorola também havia incluído a divisão de aparelhos decodificadores de TV à cabo, que o Google vendeu por 2.35 Bilhões.


O negócio custou para o Google somente 2.24 Bilhões olhando por esse lado, mas é claro que eles tiveram prejuízos de milhões desde 2011, então isso entra na conta também, porém especulam que pelo sistema de impostos de renda dos EUA, empresas que estão falindo ganham subsídios do governo ou não pagam nada, por isso o Google estava segurando a venda, e o que perdeu com o prejuízo, deve ter ganhado por outro lado com menos tributação. 8.000 patentes é um número excelente, visto que a Lenovo leva só 2.000 e ambas as empresas assinaram um acordo para usufruírem das patentes que cada uma é dona.


Com 8 mil patentes, tenho certeza que haverá material suficiente para melhorar o Android como um todo, e isso todos os fabricantes que usam Android poderão tirar proveito já que as funções serão um padrão do sistema. Enquanto o Google compra empresas de robótica e inteligência artificial e diversifica o negócio (algo que é recomendável na teoria de administração de empresas), ele está fortalecendo seu espaço no mundo da tecnologia.

Copyright © 2013 Tecnologia™ todos os direitos reservados, cópia não autorizada sem autorização.

Designed by Templateism. Hosted on Blogger Platform.