Apple Watch

Veja o vídeo e aprenda sobre este novo tipo de aparelho: o design, as funções, e muito mais. Apple Watch

Nexus 5 - 3. Velocidade Sem-Fios

Postado por: Tecnologia Brasil - 23:57
Para alguns usuários, o mais importante é a velocidade do processador do aparelho celular, mas para outras pessoas, a velocidade do chip de internet móvel reina absoluta na lista de exigências.

Enquanto o Nexus 4 suportava redes de 2.4 e 5GHz nos padrões a/b/g/n, nesta última o aparelho só funcionava em alguns canais dos vários disponíveis em roteadores sem-fio. No Nexus 5, a LG atualizou o chip e agora podemos nos conectar em redes de 2.4 e 5GHz nos padrões a/b/g/n/ac, sem limites de canais. Além disso, o dispositivo já conta com o chip LTE habilitado, pronto para ser utilizado com o cartão SIM 4G+plano 4G da operadora da preferência do usuário.

Gostaríamos de testar a performance em 4G do aparelho, porém a operadora que utilizamos exige que nosso plano seja cancelado e que assinemos um novo contrato, algo que não iremos fazer, já que nosso contrato atual nos fornece internet ilimitada, enquanto os novos planos possuem limites que variam de 1 a 8GB por mês.

Nesse post irei mostrar para você a performance do Nexus 5 na rede Wi-Fi de 5GHz do padrão N. Possuímos uma linha de internet via TV à cabo de 120Mbps de taxa de Download e 10Mbps de taxa de Upload. Em um notebook MacBook Pro com Wi-Fi de tecnologia N de 5GHz, conseguimos usar toda a capacidade da conexão através de um roteador Apple Airport Extreme N (5ª geração).

Como se sai o Nexus 5? Veja a imagem.

Resultado do teste feito no Nexus 5 pelo site Speedtest.net

Acreditamos que a imagem acima dispensa comentários, mas vamos comentar assim mesmo, pois somos teimosos! O aparelho conseguiu atingir 87.75% da conexão de 120Mbps, e ultrapassou a taxa de upload de 10Mbps (o que normalmente também ocorre no notebook, já que o provedor sempre deixa a conexão um pouco mais rápida do que pagamos). Testamos um modelo recém-lançado de um aparelho da mesma marca do notebook e do roteador, e ele só conseguiu atingir ±70Mbps de Download, porém uma boa taxa de Upload, como no Nexus 5. Depois de vermos esse resultado (que não vamos postar para evitar que o ódio alheio transforme isso em uma arena de lutas já perdidas) podemos afirmar que o Nexus 5 vai atender todas as necessidades de usuários que procuram um aparelho competente no quesito de conectividade. Com Bluetooth 4.0, NFC, Wi-FI até AC, e um chip LTE que suporta velocidades de até 150Mbps de Download, o aparelho é, sem sombra de dúvidas, o melhor da categoria.

Gostamos sempre de ressaltar o custo-benefício da linha Nexus e nesse post faremos o mesmo, pois o aparelho possui capacidade para suportar conexões de altíssima velocidade tanto no modo WiFi quanto no modo LTE (4G), sem furar os bolsos do usuário.

Como não elogiar um aparelho que nos deixa usar praticamente toda nossa conexão de internet de alta velocidade por metade do preço de outros que só atingem 58% de performance na taxa de Download? Usuários, sejam bem-vindos ao mundo do Nexus 5, onde marketing enganoso não faz parte da experiência. Seja bem-vindo a um mundo onde a vida real, e não um comercial, prova que o produto é o líder da categoria em questões de qualidade. Alguns fabricantes precisam de humildade pra aprenderem a oferecer ao usuário um preço justo com performance adequada às necessidades de hoje, eles só precisam olhar para o Nexus 5 para enxergarem como isso pode ser feito.

Você Reconhece a AuthenTec? Ela Reconhece Você!

Postado por: Tecnologia Brasil - 21:06
O TouchID sabe quem você é, mas você sabe algo sobre ele? Quem o inventou? Quem respondeu Apple, errou.

Sensor biométrico TouchID, inventado pela AuthenTec, comprado pela Apple em 2012.


Sabemos que a Apple faz comerciais excelentes, que convencem muitas pessoas a comprarem seus produtos, e que a maior inovação da empresa é na verdade isso, mostrar tecnologias velhas de uma forma nova, fazendo com que os usuários passem a utilizar tais funções. No caso do TouchID, foi exatamente isso que ela fez. E quem é a AuthenTec, você pode estar se perguntando, já que o título desse post afirma que ela conhece você? Esta empresa foi fundada em 1998, e produz produtos de autenticação biométrica, como leitores de impressões digitais. Para bom entendedor, meia palavra basta! Claro, o "TouchID" foi uma invenção da AuthenTec, que licenciou a tecnologia para outros fabricantes há muito tempo atrás.

Um exemplo disso foi o aparelho Motorola Atrix, lançado em 2011, que possui um sensor de reconhecimento de impressões digitais da empresa. O Atrix reconhece suas digitais da mesma maneira que o TouchID as reconhece, e melhor ainda, ele reconhece suas digitais quando seus dedos estão molhados, algo que têm sido um problema para certos usuários do iPhone 5S que geralmente suam em ambientes quentes. Será que a Apple vai vender lencinhos para os usuários secarem as mãos? Piadas à parte, a AuthenTec foi comprada pela Apple em 2012, e a empresa prontamente instalou o sensor em seu novo aparelho.

Motorola Atrix 4G com sensor biométrico da AuthenTec (2011)


Porque ninguém parece saber sobre o sensor biométrico do Atrix, fabricado pela mesma empresa que a Apple comprou? Poderíamos dizer que por falta de Marketing, já que a AuthenTec produzia sensores para vários fabricantes diferentes e não fazia sentido criar comerciais para algo que poderia ser instalado em qualquer tipo de aparelho. Agora que nossa empresa de propagandas favorita possui a tecnologia inventada pela AuthenTec, faz sentido fazer comerciais para seus aparelhos que usam a tecnologia (somente um, no momento), já que ninguém poderá usar o TouchID em outros aparelhos.

Felizmente, a tecnologia da AuthenTec funciona muito bem, mas infelizmente não estará disponível em outros dispositivos, e digo infelizmente não só por não poder ser instalada em aparelhos de outras marcas, mas também por não podermos fazer nada mais além de desbloquear a tela e fazer compras na App Store.

Torço para que nossa querida Samsung copie a tecnologia da AuthenTec e a venda para outros fabricantes, pois as possibilidades apresentadas no Atrix de 2011 seriam muito maiores hoje em dia com aparelhos mais potentes e com o sistema operacional mais avançado. Vale a pena lembrar que quando as empresas copiam, quem ganha é o consumidor!


Nexus 5 - 2. Câmera - Vídeo

Postado por: Tecnologia Brasil - 19:29
Com a ascensão dos smartphones e melhorias na fabricação de sensores fotográficos, hoje em dia carregar uma câmera compacta não faz sentido, já que praticamente todos os aparelhos celulares de última geração oferecem funções de fotografia e filmagem satisfatórias.

O Nexus 5 possui duas câmeras, sendo uma delas de 8PM com flash LED e a outra, de 1.3MP sem flash. A primeira fica na parte traseira do aparelho, com o flash logo abaixo. A câmera traseira possui estabilização ótica, que teoricamente ajuda o aparelho a produzir imagens ou filmes sem muitos borrões. Esta câmera também possui autofoco. Já a câmera dianteira é simples, pois geralmente só é utilizada para chamadas de vídeo por Hangouts ou Skype, por exemplo. Sem flash, a câmera frontal geralmente funciona bem com o brilho produzido pela tela e refletido na face do usuário.

Durante condições de iluminação boa, geralmente em ambientes abertos e iluminados pelo sol, a qualidade das fotos é muito boa quando levamos em consideração o preço do aparelho. Aliado à estabilização ótica, o autofoco consegue deixar as fotos nítidas na maioria das situações, porém quando o objeto está em movimento rápido, por exemplo andando de bicicleta, a câmera do Nexus 5 peca na hora de reconhecer o que o usuário está querendo fotografar, e por isso em alguns casos as fotos saem borradas. Para retratos programados, ou seja, aqueles onde os objetos param para serem fotografados, a qualidade é geralmente excelente para padrões de smartphone. Durante à noite, a estabilização ótica ajuda um pouco, mas não faz milagres. O sensor acaba não capturando muitos detalhes, e o nível de ruído é bem visível.

Em questões de filmagem, o aparelho grava em resoluções de até 1080p, e no vídeo de exemplo abaixo, usou bitrate de 17Mbps a quase 20fps. O áudio utilizado no vídeo foi do codec AAC à taxa de 48KHz, com bitrate de 96Kbps. O aúdio capturado não foi em estéreo.

No modo de fotografia, as opções oferecidas pelo aplicativo padrão de câmera instalado no Android 4.4 oferecem as seguintes opções: HDR+, ajuste de exposição, flash ligado, desligado e automático, gravação do local com o GPS, timer, tamanho do arquivo (desde resolução QVGA até 8MP), balanço de branco, e modo de cenas (ação, noite, pôr do sol, e festa). A câmera frontal oferece menos ajustes, sendo eles a exposição, GPS, timer, tamanho (desde QVGA até 1.3MP), balanço de branco, e cenas (as mesmas da câmera traseira). A câmera também permite tirar fotos em panorama, que funciona relativamente bem, e em "photo sphere", sendo um panorama em 360º que não funciona muito bem em ambientes pequenos.

Já no modo de filmagem, as opções são as seguintes: balanço de branco, "time lapse" que forma um vídeo em um período de no máximo 24 horas tirando várias fotos e agregando-as uma após a outra, qualidade do vídeo (480p, 720p e 1080p), e GPS, além de usar o flash ou não no modo de filmagem. A câmera frontal grava em 480p ou 720p, e permite mudar somente o balanço de branco, além de oferecer o time lapse e GPS.

Para a maioria dos usuários, o mais importante é saber dos pontos fracos da câmera do aparelho, por isso não iremos postar fotos ou vídeos que consideramos bons, já que achamos que vendo um vídeo que consideramos ruim, o usuário irá decidir se a câmera atende suas necessidades a partir deste nível. O que incomoda são os problemas, por isso se os problemas não forem percebidos como grandes pelos usuários, eles saberão se o aparelho é bom para atender suas necessidades, ou não.

Acreditamos que se você conseguir conviver com a qualidade mostrada nessa situação, ela irá melhorar consideravelmente em outras situações diferentes onde a iluminação do ambiente for melhor. O que queremos dizer é que no nosso vídeo de exemplo, que dura mais ou menos 14 minutos, filmamos uma viagem de carro em uma rodovia a 100Km/h mais ou menos à 1hr da madrugada. Consideramos que a estabilização ótica ajudou o aparelho a não embaçar mais do que já havia embaçado na filmagem, pois sem a estabilização o resultado seria muito pior. Se nessa situação difícil o aparelho apresentou tal resultado, consideramos que em um ambiente melhor, por exemplo em uma sala bem iluminada, a qualidade de filmagem vai melhorar.

Nossa idéia é que vendo a situação mostrada no vídeo e analisando se a qualidade é boa ou não, você vai poder entender que em situações melhores, a qualidade também vai ser melhor, porém é impossível esperar por milagres quando o aparelho em si custa metade do preço de outros, além de possuir pontos fortíssimos em outras áreas que iremos discutir em breve.

Nexus 5 - 1. Experiência

Postado por: Tecnologia Brasil - 17:16
Esse post é o primeiro da série de análises do Nexus 5. Nele, falaremos primeiro sobre a experiência do aparelho. Experiência refere-se ao uso diário, em questão de fluidez e flexibilidade de uso.

Quem se lembra do primeiro brigadeiro lotado de chocolate que comeu? As aparências revelam um pouco, a gente olha pro brigadeiro mas não sabe o que é, até encostá-lo na língua. Para saber se é bom de verdade, somente experimentando algo. Com isso em mente, quis usar o Nexus 5 para poder comentar sobre o aparelho em seus próprios méritos, sem nenhum tipo de parcialidade proveniente do uso do excelentíssimo Nexus 4. Aliás, para quem está visitando e não me acompanha (vergonha, vergonha!), deve ficar informado que sou usuário do Nexus 4, e antes disso, era usuário do iPhone.

O Google sempre deixou claro que aparelhos da linha Nexus receberiam atualizações em ponto, assim que fossem lançadas. Vemos nestas semanas que a promessa foi cumprida: O Nexus 4, Nexus 7 e Nexus 10 receberam a atualização 4.4 (KitKat), porém alguns usuários ficaram chateados por não terem o launcher, ou a interface em outras palavras, que foi instalado no Nexus 5. Para quem recebeu a atualização do KitKat e não tem o launcher, mas gostaria de ter, entre na página do Facebook e baixe o arquivo anexado no post referente à esse assunto.

Em questão de interface no Nexus 5, o Google permaneceu com a Holo UI introduzida na versão Ice Cream Sandwich, complementando-a com o Google Experience Launcher (chamado de GEL a partir de aqui). O GEL é o novo gerenciador de aplicativos e telas do KitKat. Com ícones maiores e mais bem definidos, integração com o Google Now, e possibilidade de ativar o Google Now simplesmente dizendo "Ok, Google" (disponível em Inglês dos EUA), a interface que a gente vê quando liga o aparelho é bem mais refinada. Com o uso de transparências, a tela do aparelho parece bem maior do que realmente é.

Agora, aplicativos programados corretamente para tirar proveito de novas funções oferecidas pelo sistema, podem esconder as barras de notificações e comandos para exibir conteúdo em tela cheia, bastando o usuário dar um toque na tela para que as barras apareçam novamente. Uma solução inteligente e descomplicada, para dar ao Nexus 5 um ar moderno, sem botões físicos desnecessários na frente do aparelho. Sistemas operacionais de toque tentaram acabar com botões físicos para digitar textos, desenhando o teclado na própria tela do aparelho, e agora o Google acabou de vez com a tecnologia do passado, fazendo com que os botões de controle só estejam disponíveis quando faz sentido vê-los. O conteúdo agora é rei, e a versão KitKat faz questão de deixar isso claro.

Em vídeos os controles somem e a tela fica totalmente limpa para o deleite do usuário.
Deixando quesitos técnicos de lado - discutiremos isso em outro post da série de análise do Nexus 5 - o aparelho não roda... ele voa. Programas abrem instantaneamente, rolagem de páginas não apresentam nenhum tipo de lag ou travamento, a bateria dura mais, já que o sistema é bem mais eficiente em questão de gerenciar a capacidade computacional do aparelho. Novas funções como o agregamento de dados de sensores ajudam o Nexus 5 a dedicar toda a potência oferecida pelo processador e placa gráfica para executar programas com rapidez imensa, ao invés de perderem tempo com fornecimento de dados repetitivos. Digitar no teclado é fluido, rodar aplicativos em alta resolucão sem sentir lentidão é perfeito, uma experiência que outros fabricantes deveriam imitar.

Concluindo, a experiência de uso do aparelho é perfeita em questão de Android, e ousamos dizer que é melhor que aparelhos de outras marcas e sistemas. Oferecer um sistema aberto que permite ao usuário fazer modificações, instalar programas de qualquer fonte e sem travamentos é algo difícil e trabalhoso, por isso como poderíamos não recomendar algo que faz tudo isso sem problemas? Uma das coisas que nos mostram quando um sistema é bom, é quando o usuário não precisa pensar sobre como o celular faz ou não faz algo, o que faz um sistema ser bom é simplesmente quando ele funciona da maneira que quem o usa quer fazê-lo funcionar, por isso em questão de experiência do usuário com o Nexus 5 e a versão KitKat do Android, a dupla é imbatível no momento.

Parallels Desktop 9 com aplicativo Parallels Access

Postado por: Tecnologia Brasil - 20:10
Ser um usuário avançado de tecnologia não é fácil, pois muitas vezes existem programas, sites ou outros tipos de conteúdo que nos deixam curiosos. Queremos abrir tudo, aprender sobre tudo, explorar tudo no computador e na Internet, mas corremos o risco de danificar nossa instalação do sistema ou de, pior ainda, termos nosso equipamento infectado por vírus ou trojans que roubam nossos dados e os entregam para sujeitos inescrupulosos. Uma maneira fácil de combater esses problemas é usar um computador extra para que possamos abrir arquivos duvidosos ou visitarmos sites menos confiáveis, ou para que até mesmo nós possamos aprender a utilizar o computador sem perder nossos arquivos, deixando nosso computador principal limpo. Mas para que comprar outro computador, quando é perfeitamente possível utilizarmos uma máquina virtual?

Aqui no FERBRZ já apresentamos análises da versão 7 e 8 do Parallels Desktop, que possibilita justamente a criação de computadores virtuais que servem para inúmeras tarefas, inclusive para podermos abrir jogos incompatíveis com o Mac. A Parallels lançou agora em Setembro a versão 9 do excelente aplicativo Parallels Desktop de virtualização. Depois de ter testado o programa por 3 semanas, iremos dizer a você agora porque ele é uma ótima opção para virtualizar seu ambiente.

O Parallels 9 possui as seguintes melhorias, que foram adicionadas à já excelente lista de recursos da antiga versão 8:

  • Atualização "PowerNap" (disponível nos modelos retina do MacBook Pro) também para os aplicativos do Windows
  • Gesto "dicionário" com o trackpad funciona em aplicativos do Windows
  • Suporte aos dispositivos Thunderbolt e FireWire (incluindo seleção de máquina alvo)
  • Novo assistente de criação de máquinas virtuais mais simplificado
  • 40% de aumento de performance na leitura e gravação de acesso ao disco
  • Desligamento da máquina virtual 25% mais rápido
  • Modo "descanso" 20% mais rápido
  • Performance aumentada em 15% para a placa de vídeo 3D da máquina virtual (excelente para jogos)
  • Integração com serviços de nuvem (cloud) iCloud, Google Drive, Dropbox e SkyDrive, possibilitando ao usuário que acesse seus arquivos na nuvem sem duplicidade e perda de espaço
  • Um menu "Iniciar" para o Windows 8
  • Abilidade de executar aplicativos "Metro" do Windows 8 em modo de janela
  • Centro de Segurança possibilitando ao usuário escolher um pacote de antivírus com facilidade
  • Suporte total ao Mac OS X 10.9 Mavericks e ao Windows 8.1, que serão lançados em breve
  • Acesso ao aplicativo Parallels Access para usar a máquina virtual no iPad com precisão

Após nossos testes, verificamos que o programa realmente funciona muito mais rápido! Não fizemos testes aprofundados mas comparamos lado a lado uma máquina virtual rodando em Parallels 8 e a mesma máquina rodando em Parallels 9, executando a mesma tarefa, e após medição do tempo com um cronômetro, constatamos que a velocidade do Parallels 9 foi aumentada em relação à versão 8. Isso pode ser notado ao rodar jogos, por exemplo. Também notamos uma melhora enorme no desligamento do Windows, que na versão 8 do Parallels levava mais ou menos 30 segundos, mas que na versão 9 leva mais ou menos 12. Notamos que essa melhora ficou acima dos prometidos 25%, o que é excelente, porém nossas máquinas virtuais de teste não foram usadas por muito tempo e a performance pode cair ao longo do uso prolongado como geralmente acontece com o Windows, atingindo então os 25% prometidos.

Não hesitamos em recomendar a versão 9 do Parallels, pois além dessas melhorias, o aplicativo Parallels Access nos permite acessar programas tanto do Mac quanto do Windows ou outros sistemas virtualizados através do iPad. Assista ao nosso vídeo para ver comentários sobre o Parallels 9, e uma demonstração do Parallels Access.

Programa disponível por $79.99 pela versão normal ou $49.99 pela versão de atualização, para quem já comprou no passado uma versão anterior do Parallels. O aplicativo Parallels Access está disponível na Apple App Store gratuitamente, com 14 dias grátis para testar e sucessivas assinaturas disponíveis para vários períodos, por favor cheque a loja para verificar o preço das assinaturas, que poderá mudar.

Link para download da versão de testes do Parallels Desktop 9: CLIQUE AQUI

(A chave de ativação de teste será enviada para o email digitado na página de requisição do teste, e caso você deseje comprar o programa depois, será necessário somente atualizar a chave de ativação dentro do programa, não sendo necessária a reinstalação do aplicativo, evitando a perda de suas máquinas criadas durante o período de teste).

Link para download do app Parallels Access: CLIQUE AQUI

Análise dos aplicativos:



Sorteio! Ganhe um relógio maravilhoso e exclusivo da Tokyoflash Japan.

Postado por: Tecnologia Brasil - 16:53
Comprar as coisas que a gente quer é legal, mas ganhar tem um sabor especial de vitória que compras não trazem a ninguém.

Quer saborear o gosto da vitória, então? É simples...

A Tokyoflash Japan enviou ao nosso canal para análise um dos relógios super legais vendidos por eles, e como todos os relógios da Tokyoflash, esse é edição limitada. Usei, testei e curti muito o produto, por isso pedi com insistência para a Tokyoflash me enviar outro para sortear para vocês queridíssimos seguidores, pois quero compartilhar um pouco da minha satisfação com o relógio com vocês.

Para aproveitar a sua chance exclusiva de concorrer ao KISAI Optical Illusion que custa $200 dólares e recebê-lo totalmente grátis caso você ganhe no sorteio, basta seguir alguns passos simples e que não vão custar nem um centavo. A Tokyoflash me enviou o produto, e o canal vai arcar com o custeio de envio dele daqui da Inglaterra para a sua residência.

Para entrar, basta:

1. Estar inscrito no Canal FERBRZ no YouTube. Basta entrar no www.ferbrz.com e clicar em Inscrever-se, ou procure o link de inscrição ali do lado do Blog na seção de links. Para confirmar sua inscrição, abra um vídeo qualquer do canal (sugiro a análise do Galaxy S4 que ficou bem legal) e veja embaixo dele se o botão de inscrição já está habilitado.

2. Estar seguindo o Canal FERBRZ no Twitter. Se você tem twitter, siga o ferbrz entrando em twitter.ferbrz.com ou seguindo através do seu programa preferido o usuário @ferbrz. Se você não tem Twitter, é só criar uma conta gratuita no serviço. Você não precisa twittar nada, é só simplesmente criar uma conta e seguir o canal.

3. Estar curtindo a fan page do Canal FERBRZ no Facebook. É só entrar em facebook.ferbrz.com e clicar em Curtir, Gostar ou Like dependendo da língua que você selecionou para usar o Facebook. Se não tem Facebook, já está na hora de criar um, aproveite essa chance e faça um perfil grátis na rede social. Não é necessário postar nada no Facebook também, porém...

4. O sorteio vai ocorrer quando a página do YouTube do Canal FERBRZ tiver 100.000 inscritos (cem mil). Atualmente a página possui 15.000 (quinze mil). Qual a sua atitude? Se você é um tipo de pessoa que gosta de lutar pelo que quer e não se importa de fazer um pouco de esforço, é só você compartilhar os endereços www.ferbrz.com, twitter.ferbrz.com, facebook.ferbrz.com e o vídeo do sorteio com o número máximo de pessoas que você conseguir. Você pode copiar e colar os links em sites, blogs, facebook, twitter, ou em quaquer lugar. Distribua os links num pedaço de papel na escola ou faculdade para seus amigos, para os colegas de trabalho, enfim, para quem você quiser, pois quanto mais rápido o canal chegar em 100.000 inscritos, mais rápido vai sair o sorteio e mais rápida a sua chance de ganhar o relógio vai ser. Talvez demore meses, talvez demore semanas, tudo depende de você e de outros usuários. E aí, você aceita o desafio de ajudar o canal a crescer por uma chance de ganhar esse relógio super exclusivo de edição limitada da Tokyoflash Japan, enviado pra você sem custo caso você ganhe?

Para completar, o último passo é assistir ao vídeo abaixo por completo. Se pular alguma parte, você poderá cometer um erro e perderá a chance, por isso veja o vídeo por completo.

Boa sorte e obrigado por ajudar o canal a crescer. Espero que com o número aumentado de usuários visitando os vídeos e as redes sociais, vários fabricantes mandem mais produtos para serem sorteados, assim vocês ganham não só conteúdo novo, mas também a chance de receber produtos de tecnologia sem custo :) - Fernando.


Rode Windows no Mac com o Parallels Desktop 8

Postado por: Tecnologia Brasil - 13:04
Não podemos negar que o sistema operacional Mac OS X da Apple, que roda nos computadores Macintosh, é poderoso, versátil e rápido. Entretanto, alguns desenvolvedores ainda distribuem programas que rodam somente no Windows. O Parallels 8 permite que você rode programas do Windows no Mac com total integração, e com velocidade surpreendente, através do recurso de virtualização. Para manter este artigo organizado, nós vamos concentrar os pontos nesse cenário de utilização de programas do Windows no OS X, porém o Parallels permite que você rode Linux, cópias adicionais do OS X, e até o Android. Não deixe de explorar as possibilidades que este programa sensacional oferece, mas enquanto isso, vamos ao ponto principal.

A versão 8 do Parallels Desktop trás várias novidades:
  • Botão "Abrir no Internet Explorer" na barra do Safari
  • Sincronia do centro de notificações do Mountain Lion
  • Leiaute do teclado compartilhado
  • Suporte a anexo de arquivo do email do Outlook por clique e arraste
  • Suporte ao modo de tela-cheia do Windows
  • Suporte a tela retina
  • Suporte a reconhecimento de fala para escrita
  • "Tiles" do Windows 8 como Launchpad no Mac
e mais...




Botão "Abrir no Internet Explorer" na barra do Safari

Independente da facilidade de uso proporcionada pelo Mac OS X e o Safari, algumas empresas insistem em produzir sites que só funcional corretamente quando acessados no Internet Explorer. Caso você entre em algum site que não seja compatível com o Safari, por exemplo quando textos e imagens, botões e formulários não estão no lugar correto, você poderá clicar neste botão para abrir o site em questão diretamente no Internet Explorer. Não é necessário se preocupar em iniciar a máquina virtual, o botão já faz tudo por você.


Sincronia do centro de notificações do Mountain Lion

O Windows 8 exibe notificações de aplicativos variados quando algo acontece. Por exemplo, o Windows 8 mostra uma notificação do Outlook quando você recebe uma nova mensagem de email. O Mountain Lion também possui um centro de notificações, e quando a máquina virtual com o Windows 8 está rodando, todas as notificações do Windows 8 serão exibidas como notificações do Mountain Lion, atingindo um nível de integração de interface muito elaborado, e ajudando ao usuário a se manter informado sobre eventos do sistema e de aplicativos.

Leiaute do teclado compartilhado

Os leiautes de teclado podem ser modificados com facilidade no OS X através do menu de bandeira que fica próximo ao relógio do sistema. Ao mudar o leiaute no OS X, o mesmo também será modificado no Windows, dando ao usuário total controle do teclado e facilitando a digitação em idiomas diferentes, sem que seja necessário a mudança do leiaute no sistema virtual, já que ocorre uma sincronia entre os dois sistemas quando o usuário seleciona uma opção diferente no OS X.

Suporte ao anexamento de arquivos por clique e arraste no Outlook

No OS X, basta arrastar um arquivo para o ícone do Mail na barra dock para que uma nova mensagem se abra com o anexo já incluso no corpo da mensagem, bastando o usuário escolher os destinatários, adicionar o assunto e a mensagem, e enviá-la. A versão 8 do Parallels permite que o usuário faça o mesmo com o aplicativo Outlook para o Windows. Basta arrastar um arquivo para cima do ícone do Outlook quando ele estiver na barra Dock, que uma nova mensagem irá se abrir com o arquivo já anexado.

Suporte ao modo de tela-cheia do Windows

Quando o usuário abrir programas que necessitem ocupar a tela inteira, como apresentações de slides do PowerPoint por exemplo, o Parallels Desktop 8 vai esconder a dock, a barra de menus, e vai dar ao usuário controle do aplicativo em tela cheia, como o comportamento nativo do Windows.

Suporte a telas Retina

Usuários do MacBook Pro com tela Retina irão perceber que os gráficos do Parallels Desktop 8 irão ser exibidos em alta fidelidade. O programa também vai ajustar as configurações do Windows para que ele seja exibido em qualidade máxima nesta tela de alta resolução.

Suporte ao reconhecimento de fala para escrita

No OS X em inglês, existe um recurso de reconhecimento de fala semelhante ao Siri, encontrado no iOS. Pressionando a tecla "fn" duas vezes apresenta ao usuário a interface de reconhecimento de fala, que escuta o que o usuário dita e transforma o ditado em texto editável. Agora você pode utilizar o reconhecimento em programas do Windows rodando através do Parallels.

"Tiles" do menu start do Windows 8 exibidos como Launchpad no Mac

O Windows 8 não possui um menu "iniciar" (ou start), o gerenciamento de aplicativos é feito através da tela "start" que apresenta vários quadrados denominados tiles que podem ser redimensionados, reorganizados, deletados e clicados para executar um programa ou função. Quando o menu "iniciar" for ativado pelo usuário, os tiles serão mostrados como se fossem o Launchpad do OS X, permitindo que se clique no tile desejado com facilidade.

Testamos o Parallels Desktop em um MacBook Pro com processador Intel Core i7 de 4 núcleos rodando a 2.4GHz, com 8GB de RAM, um SSD Crucial M4 de 256GB e um HD Hitachi de 750GB rodando a 7200 rotações por minuto, em resolução de 1680x1050 pixels, com placa de vídeo integrada Intel HD 3000 e placa dedicada AMD Radeon HD 6770M com 1GB de memória DDR5.

O sistema operacional instalado foi o Windows 7 Professional. A performance da máquina virtual foi mais do que satisfatória, rodando jogos como The Sims 3 e SimCity (2013) com velocidade e qualidade boa, considerando-se que o computador estava rodando o OS X ao mesmo tempo que o Windows.

O Parallels Desktop 8 já é compatível com a versão 10.9 do OS X, mais conhecida como "Mavericks", e que ainda não foi lançada ao público pela Apple, mas que pode ser baixada pelo site de desenvolvimento da empresa para testes. O programa roda perfeitamente no Mavericks, sem bugs aparentes.

Testamos a versão 7 do Parallels na versão Mountain Lion e depois testamos a versão 8 na mesma máquina, que foi formatada antes de cada instalação. A versão 8 apesar de trazer mais recursos, rodou com mais rapidez do que a versão 7, mostrando que o Parallels Desktop foi melhorado além dos recursos aparentes. O aumento de performance de jogos 3D rodando no Windows 7 na versão 8 do Parallels em comparação com a versão 7 do mesmo foi significativa. Nós não queremos comentar isso em detalhes pois achamos que você deve testar por si próprio para ficar tão satisfeito quanto nós ficamos.

Entre no site abaixo, e faça o download da versão de testes do Parallels Desktop 8, que você poderá usar por alguns dias com funcionalidade total, assim tendo a chance de testar todos os programas que quiser e ver por si próprio a qualidade do aplicativo.

Recomendamos o Parallels Desktop 8 apesar de houverem outras soluções de virtualização no mercado, pois o aplicativo é feito especialmente para rodar em sistemas OS X e por isso é otimizado ao máximo para extrair toda a performance oferecida pelo hardware do computador.


Obs: Para baixar a versão de teste, olhe do lado direito da página onde se encontra uma caixa cinza com a embalagem vermelha do Parallels, e clique no botão em amarelo chamado "TESTE". O programa poderá ser usado durante 14 dias no modo de teste, e poderá ser adquirido facilmente após o período visitando o link acima novamente e clicando no botão COMPRE JÁ, ou aceitando a oferta exibida pelo programa no final do período de teste. 

Aplicativo Little Snitch Protege Seu Mac Na Internet

Postado por: Tecnologia Brasil - 14:47
Little Snitch significa Dedo-Duro em Português, e o nome deste aplicativo não poderia ser mais coerente com o que ele faz.

Quando você instala um programa no seu computador sem o Little Snitch, você só vê o que está na tela, mas por trás das cortinas, o programa pode estar acessando seus dados e enviando-os para outra pessoa através da Internet. Que tal descobrir se aquele app que você tanto gosta está enviando seus dados para alguém? Confesse, você é curioso(a), todos nós somos, e estamos certos ao sermos, pois com sites de banco, lojas, jogos e outros, temos tantos dados no computador que deixá-lo desprotegido seria como andar pelado na rua, e duvido que você gostaria de uma situação destas.

O Little Snitch mostra para você que programa está tentando enviar e/ou receber dados pela internet, mostra o endereço IP, o nome de host, o domínio, a porta de acesso, o processo, o ID do processo, e quantos dados foram enviados e/ou recebidos pelo app interceptado.

Com essas informações, você pode decidir se deixa ou não deixa o programa usar a rede.  Você pode controlar todos os programas instalados ou não no seu Mac. Não importa se o app esteja no seu HD interno, num HD externo ou numa chave USB, o Little Snitch vai interceptar qualquer tentativa de acesso a rede e vai te dar opções de permissão ou bloqueio.

Se mudar de idéia, ele fornece uma interface fácil e intuitiva para trocar suas opções e até mesmo deletar regras.

Instale o Little Snitch baixando-o pelo site do desenvolvedor Objective Development (em inglês) e surpreenda-se com as funções desse dedo-duro que é seu amigo. Se você gostar do programa, poderá comprá-lo pelo site do desenvolvedor. Há preços para licenças de 1 usuário a licenças múltiplas de 5, 10 ou até para uma família inteira. A empresa também oferece licenças de "upgrade", ou seja, atualização, com preços descontados caso você compre uma versão nova. Atualizações entre versões grandes são grátis.

Site do desenvolvedor: www.obdev.at
Site para Download: http://www.obdev.at/products/littlesnitch/download.html
Página de informação do Little Snitch: http://www.obdev.at/products/littlesnitch/index.html

Veja também a vídeo análise do Little Snitch que eu coloquei no canal do ferbrz no YouTube (e não esqueça de se inscrever para receber novos vídeos)!


Organização Poderosa com o DevonThink Pro

Postado por: Tecnologia Brasil - 23:18
Acabei de mandar para o YouTube a análise do excelentíssimo aplicativo de organização DevonThink Pro, feito pela empresa Devon Technologies.

Se você é universitário ou precisa manter vários arquivos guardados e prontos para serem consultados no seu trabalho, este aplicativo vai ser um investimento que será pago rapidamente pela economia de tempo que ele vai te proporcionar.

Com funções de agrupamento, tagging e busca, e até sugestões inteligentes que o OS X não oferece pelo Finder, você vai poder guardar e localizar arquivos com tanta facilidade que vai pensar como viveu sem o DevonThink Pro.

Acesse o canal pelo www.ferbrz.com ou veja o vídeo abaixo.

Baixe o DevonThink Pro no site da Devon Technologies pelo endereço:
http://www.devontechnologies.com/products/devonthink/devonthink-pro.html


Astronautas visitam o blog!

Postado por: Tecnologia Brasil - 01:12
De acordo com o Google Analytics, um serviço onde eu posso ver detalhes sobre os visitantes dos sites do ferbrz como o país, estado, cidade, faixa etária, entre outros detalhes interessantes para ajudar a melhorar o site, astronautas estão visitando este blog neste exato momento. Sim, você está acordado e realmente leu isso. Astronautas, no espaço, estão visitando este blog. No momento, 41 deles estão curtindo os vídeos de tecnologia do ferbrz e lendo sobre o HTC One e Samsung Galaxy S4 dentro da estação espacial internacional (international space station).

Olhem a prova:

Aqui na Inglaterra já é 1º de Abril. Astronautas visitando o meu site e essa data tão querida dos mentirosos, e também do Google... Você faz as contas! :)

*Caso você seja um astronauta que realmente esteja me visitando da estação espacial internacional, por favor acene para mim daí de cima, meus óculos são excelentes e quero tirar uma foto para meus leitores :P

Samsung Galaxy S4 e HTC One: Meras Mudanças ou Adições Animadoras?

Postado por: Tecnologia Brasil - 00:15


2013, o ano onde os smartphones Android vão brilhar. Pelo menos poderemos pensar assim se o que vier pela frente for tão bom quanto os smartphones lançados pela HTC e Samsung até agora.

O sucesso de vendas do Galaxy S3 da Samsung, lançado em 2012, encorajou a empresa coreana a atualizar seu aparelho mais famoso para a quarta versão, e as novidades de acordo com a empresa, são as seguintes:

  • Dual Camera, para tirar fotos e filmar vídeos com as câmeras frontal e traseira simultaneamente.
  • Story Album, que mescla fotos, vídeos, notas, localização e informações do tempo para formar um álbum totalmente personalizado.
  • Group Play, deixando o usuário jogar, ver vídeos ou ouvir músicas com outros donos do S4, sem precisar de um ponto WiFi ou sinal de rede celular.
  • Samsung Smart Pause, que automaticamente pausa vídeos quando o usuário olha para algo que não seja a tela do celular.
  • Air View, que mostra pré-visualizações de conteúdo quando o usuário coloca o dedo próximo da tela.
  • Air Gesture, para mudar músicas, subir e descer páginas ou aceitar uma ligação com movimento das mãos.
  • S-Health, que monitora e mantém informação sobre a saúde do usuário (com acessórios opcionais).
Além destes, o aparelho conta com muitas das funções já encontradas na versão anterior, como o S-Voice (controle por voz). Infelizmente, a construção do Galaxy S4 deixa a desejar, por ainda ser de plástico. Quem assiste aos vídeos do ferbrz no YouTube sabe sobre minha opinião sobre aparelhos deste porte serem feitos de plástico, portanto neste quesito a Samsung deixa a desejar, principalmente quando a competição tem o corpo feito totalmente de alumínio.

Já a HTC, que infelizmente não opera mais no Brasil, estará vendendo seu HTC One na Argentina, e usuários mais experientes poderão importar o aparelho de outras formas, sem dúvidas.

Novidades? Claro, e muitas interessantes, como:

  • BlinkFeed, um serviço que fica na tela do telefone puxando informações de redes sociais como o Facebook e Twitter, e também de jornais online, e agregando tudo em uma interface de fácil manuseio.
  • Câmera UltraPixel, em uma ação inédita na indústria de smartphones onde a tendência é colocar quanto mais megapixels possíveis no sensor das câmeras, a empresa cortou o número de megapixels da câmera traseira, mas ao fazê-lo, aumentou o tamanho de cada pixel no sensor, possibilitando ao aparelho tirar fotos muito mais detalhadas em ambientes com iluminação pobre.
  • HTC Zoe é ligada ao sistema das câmeras, e provê funções interessantes como por exemplo vídeos de 3 segundos juntamente com fotos, para que você nunca perca um momento especial, e filmes automáticos, parecido com a funcionalidade de Story Album do S4 da Samsung.
  • BoomSound, trazendo auto-falantes estéreo frontais para qualidade aprimorada de som e gravação de som em qualidade HD através de dois microfones e processamento avançado de áudio.
  • SenseTV, que carrega as informações de programas de TV sendo mostrados na região do usuário e deixa que o mesmo troque de canal pelo sensor de infra-vermelho incluído no aparelho.
  • Construção "unibody" de alumínio.
Em questão de preços, ambos os telefones custarão caro nos meses iniciais de vendas, baseados em dados passados que podem ser facilmente obtidos em sites de busca. Na Inglaterra, ambos os aparelhos estão aparecendo em sites de vendas online por preços acima de £500. Na Amazon.co.uk, o Galaxy S4 chega a ser vendido por £700 pela versão de 16GB, um preço altíssimo e que chega a estar em par com muitos notebooks de configurações avançadas.

Veja a seguir algumas das diferenças de cada aparelho, e deixe seu comentário dizendo sobre o que você achou mais interessante, não esquecendo de dizer se você vai ou não comprar um deles e porque. Espero ler suas respostas!




Uma nova plataforma para receber conteúdo.

Postado por: Tecnologia Brasil - 02:49

Sejam bem-vindo(a)s. O ferbrz começou a trazer discussões sobre tecnologia, vídeos de análises e opiniões no YouTube, a partir do lançamento do iPad de 3ª geração. A partir daquele vídeo, recebi vários pedidos de inúmeros usuários que mostraram suporte à minha idéia.

Análises não são uma novidade no universo online em português, mas é difícil encontrar informações que realmente exploram os produtos de ponta a ponta. Quem assiste aos vídeos do ferbrz vai notar que geralmente o tamanho é longo. Alguns usuários preferem vídeos de duração menor, mas a grande maioria pede vídeos maiores onde todos os detalhes dos aparelhos, embalagens e acessórios são mostrados.

Essa é a idéia do ferbrz, mostrar detalhes, detalhes e mais detalhes. Com a criação da página do canal no Facebook, os usuários também passaram a interagir de forma mais direta comigo, discutindo sobre assuntos variados. Tenho o maior prazer em fazer conteúdo para o meu canal, pois sei que estou ajudando a usuários que não entendem a língua inglesa a ver novidades sem os perigos da mídia normal como TVs e revistas, onde são em sua maioria, pagos para falar bem dos produtos.

No ferbrz, você vai encontrar minha opinião totalmente honesta e sem frescuras sobre os aspectos dos produtos discutidos. Se eu não acho bom, eu falo sem pensar duas vezes! Produtos não são perfeitos e todos sabemos disso, tudo que compramos possui defeitos, sendo que usuários diferentes consideram estes defeitos em graus diferentes de incômodo.

O que eu posso achar horrível, pode ser um mísero problema para outros, e vice-versa. É por isso que nos vídeos, não há tentativas de convencer os usuários a concordarem comigo. O intuito é gerar discussão, e fazer com que o usuário tenha dúvidas sobre os produtos apresentados, porque é somente com dúvidas que as pessoas questionam, pensam e decidem com clareza.

Este é o primeiro post neste blog, que criei de forma simples e descomplicada, novamente sem frescuras e recursos inúteis, onde eu pretendo analisar os produtos de forma textual além dos vídeos que já apresento no canal, para que você receba conteúdo direto ao ponto. Pretendo adicionar fotos junto às análises, e convido a você a deixar seu comentário clicando nos links de participação após cada post.

Ao passar dos meses, o ferbrz ganhou discussões que não são voltadas somente ao mundo tech, criadas por usuários que gostam de ir além desse assunto. Quero a partir deste veículo escrito expressar também minhas idéias e opiniões sobre assuntos variados, mas claro, mantendo o foco principal sempre em tecnologia.

Espero que vocês fiquem satisfeitos com a direção que o ferbrz está tomando, e agradeço por sua visita e atenção. Abraços, Fernando.

Copyright © 2013 Tecnologia™ todos os direitos reservados, cópia não autorizada sem autorização.

Designed by Templateism. Hosted on Blogger Platform.